Em vista dos últimos meses sendo recém-formado, tenho estudado, feito algumas provas, inscrições para concursos, enfim, aproveito meu tempo estudando, praticamente natação (academia) e musculação (em casa), e pensando; sim, pensando muito! Esta “ociosidade” da prática profissional tem feito com que eu tenha olhado o mundo e as pessoas sobre diversos ângulos, uma verdadeira passagem tridimensional do mundo em minha mente.

Se nos colocarmos como um paraquedista que fique parado durante alguns momentos e em seus olhos zoom e consegue entender o que as pessoas estão fazendo, com certeza a visão sobre o mundo irá mudar. Mais para um pensamento pessimista do que otimista!

A população cada vez maior, os espaços cada vez menores, as riquezas naturais diminuindo, a poluição aumentando, as catástrofes naturais crescendo, a violência aumentando, o capitalismo canibal devorando ferozmente. Como catástrofes e violência são temas debatidos diariamente, irei dar ênfase no capitalismo canibal feroz.

Muitos devem estar se perguntando: porque esta frase tão forte e o que tem a ver uma coisa com a outra?

CAPITALISMO:

O sistema capitalista é um sistema que separa capital de trabalho e cujas relações são de dominação e exploração. Para que haja dominação e exploração é necessário que o trabalho e o capital estejam separados.

Fonte: Wikipedia

CANIBALISMO:

Canibalismo consiste no ato de consumir uma parte, várias partes ou a totalidade de um indivíduo da mesma espécie. Veja também o artigo Antropofagia. O termo tem origem no idioma arawan, por via do espanhol Caribales ou Canibales, falada por uma tribo indígena da América do Sul conhecida por manter essa prática. Cariba em arawak, significa “corajoso”.

Fonte: Wikipedia

Como podemos ver, falo no sentido figurado da palavra canibalismo. O ser humano para ter a tão sonhada felicidade, se torna muitas vezes um homicida, “consumindo” seres humanos através do ódio para ser alavanca no “sucesso” que para muitos é ter dinheiro.

Não vou ser hipócrita dizendo que dinheiro não traz felicidade. Ele traz sim! Porém, não é somente ele, existem vários fatores para uma pessoa se tornar realmente feliz. E se analisar fatores como: vida social, vida afetiva e saúde, vemos que o dinheiro tras somente conforto, um “plus” para a vida.

Alguns dos leitores também devem dizer: mas ainda assim canibalismo é uma palavra muito forte e mal colocada.

Pode ser, mas no momento eu penso desta maneira. Ver o próprio ser humano matar uns aos outros e também matar-se devido a não conseguir o tão estimado dinheiro ou então por não ter mais dinheiro, é uma espécie de canibalismo. Não estamos nos devorando pela boca, mas pela violência e pela pressão psicológica imposta pelo capitalismo.

Vale ressaltar, que não sou defensor de nenhum tipo de sistema, não sou socialista, neo-liberal, comunista e nem capitalista. Estou colocando aqui o que estamos vivendo hoje.

Todos os sistemas no dito “papel” são lindos! Porém, UTÓPICOS! e mal administrados!

Enfim, o que quero dizer com estes parágrafos descritivos, é que não devemos nos consumir pela obsessão e o ódio. Não devemos esquecer que temos uma vida, e a vida não é somente dinheiro, dinheiro e dinheiro.

Devemos pensar sim em conseguirmos um emprego bom e seguir crescendo diariamente. Mas, não devemos esquecer de nossa família, nossos amigos e a nossa vida! Viver em função do dinheiro, pode até um dia ser milionário e ter o que quiser, mas com certeza, quando chegar a este ponto verá que alguma coisa ainda está faltando pois o tempo que foi perdido somente nesta obsessão, não volta mais!

Administre a vida com moderação!

About these ads