Hoje pela manhã, na aula de Psicologia em Saúde, vimos o Filme Laranja Mecânica!

A princípio não estava entendendo nada, um filme cheio de cenas de violência, humor negro e erotismo. Um tanto forte para o nome do filme e para seu início “humorístico”, porém, com um alto grau de crítica ao sistema.

Que sistema?

Sistema = Os “poderes mundiais”

Em seu contexto relata como os “poderosos” e a mídia manipulam facilmente a população.

O narrador do filme é o próprio “marginal-vítima” deste sistema. Onde ele possui uma gangue chamada de “druguies” (se não me engane), que fazem vários assaltos, estupros, assassinatos. Até que um dia o chefe (Alex – narrador do filme) é traído pelos seus companheiros e é preso.

Aí começam uma série de coisas… até que um dia o Alex é submetido à uma experiência de “recuperação de presidiários”.

Aí que o filme fica bom!

Resumindo, Alex, toma várias drogas e fica assistindo cenas de violência e ouvindo Ludwig Van Bethoven. Com isto, a cada vez que tentar fazer algo de errado, seu corpo não deixará, provocando naúseas e vômitos.

Pode parecer algo “ótimo” mas… resolve alguma coisa? não não…

Como cobaia desta experiência ele foi apresentado para a cúpula de seu país, mas em forma de tortura, onde os “poderosos” ficaram satisfeitos.

Alex, teve a sua liberdade e foi para casa. E logo se depara com mais uma situação aterrorizante, seus pais alugam seu quarto e ele é simplesmente rejeitado pela família.

Vai para as ruas, e é reconhecido por um mendigo que foi maltratado por ele, toma um surra dos “velhos”. A polícia vem e afasta eles, Alex olha para os policiais e se depara com seus antigos “amigos”. Não consegue acreditar e seus amigos o levam para um campo onde novamente é torturado.

Alex procura abrigo e chega em uma casa, onde também fez vandalismos, porém, imaginou que o dono não o reconhecesse.

O dono o tratou da melhor maneira possível, mas seu interior queria matar Alex.

Este senhor, chama a oposição, que era contrária aos atos feitos com Alex, e novamente é feito de cobaia.

Alex foi dopado e quando acordou, estava sendo tocada a 9ª sinfonia de Ludwig Van Bethoven, onde a cada vez que escutava dava vontade de se matar.

E assim o fez!

…porém, não conseguiu.

Ficou acamado!

Veio um dos representantes do governo puxando o saco de Alex, lhe dando várias alternativas e condições especiais de vida, onde Alex novamente é feito de cobaia.

E assim termina o filme.

Já coloquei uma parte do meu ponto-de-vista aguardo outros…

Abraços…

Anúncios