O CIRCO BRASILEIRO

Estava ouvindo a música de Geraldo Vandré “Para não dizer que não falei das flores”, ao mesmo tempo lembrando do 20 de setembro que tanto orgulha nós gaúchos, e percebendo que a nossa nação está encaminhando-se novamente para o final de mais um período eleitoral. Embora com apenas 22 anos, cada período eleitoral tem me deixado com uma profunda tristeza. Não somente com os políticos mas também com a população brasileira. Nosso povo já foi tão forte contra os mais variados tipos de problemas que já existiram, mas nos últimos anos tem se tornado apático, conivente, cúmplice da política brasileira. Não estou citando partido X ou Y, governo A ou Z, mas generalizando todos! ideologias partidárias que estão somente no papel, todos os partidos atualmente são iguais, deveriam então ser modificados para utopias partidárias.

Os cargos que levam o Brasil para a frente são cada vez mais meios de ganhar dinheiro. Existem políticos corretos? devem existir, mas são cada vez mais raros. Estamos sendo atordoados diariamente, praticamente persoadidos para votar nos candidatos. O marketing eleitoral é massivo, são bandeiras, panfletos, adesivos, faixas, placas, carreatas, comícios de palavras ao vento. São palavras que escutamos de todos, somente com trocas de contexto. Sei que esta situação não é somente no Brasil, mas se você que está lendo deve concordar que todas as mentiras ditas diariamente já estão demais. Tem vários candidatos que sequer sabem o que faz o cargo que está disputando. O período eleitoral e a política brasileira é um circo, onde o palhaço somos nós!

“Vem, vamos embora / Que esperar não é saber / Quem sabe faz a hora / Não espera acontecer…”.

Não estou incitando uma revolução ou de sair agora mesmos pelas ruas até porque de nada adianta, o povo Brasileiro tem que tornar seu coração novamente patriótico e não patético como tem sido. Mas peço a todos que reflitam em todo o contexto atual. Tanto da política mas também das nossas ações. No momento devemos pensar seriamente nos candidatos no qual vamos escolher, não brincar colocando um candidato que não irá fazer nada pensando que a política é assim mesmo, ninguém faz nada. Devemos agir com consciência pois são estas pessoas que conduzirão o Brasil nos próximos anos e nós eleitores temos o DEVER de cobrar tais criaturas eleitas. Logo após o período eleitoral pense no que você pode mudar, no que pode ajudar, nem que seja imaginando e criando utopias que nem estou fazendo. Mas pelo menos faça alguma coisa, cumpra seu DEVER de CIDADÃO BRASILEIRO e por favor SEJA um BRASILEIRO e um GAÚCHO não somente um ser que habita o mundo!

“… E seguindo a canção / Aprendendo e ensinando / Uma nova lição…”.

… Povo que não tem virtude, acaba por ser escravo!”.

Anúncios