You are currently browsing the tag archive for the ‘Enfermagem’ tag.

Faz mais de 1 ano e meio que postei sobre os novos rumos da Enfermagem Brasileira, e até agora pouco modificou-se. Várias pessoas tem comentado naquele post sobre a aprovação das 30h.

Respondendo diretamente a pergunta de sempre: Até o presente momento, NÃO há aprovação do PL 2295/2000!

As aprovações que aconteceram foram em comissões da Câmara dos Deputados, para concluir se é viável o Projeto de Lei.

Quando for aprovado na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei, mesmo assim, ele seguirá tramitando só que, no Senado Federal. No Senado ficará mais um tempo até haver a votação. Se o projeto for aprovado sem alterações, somente precisa da assinatura do Presidente. Mas se houver alterações ou não for aprovado, retorna para a Câmara dos Deputados.

Não querendo ser pessimista, mas observando como são aprovados os diversos projetos de lei que mudam estruturas inteiras, a implantação demora.

Vou colocar as 2 situações:

1º) Projeto sem aterações pelo Senado Federal:

Câmara dos Deputados -> Senado Federal -> Presidente -> Período de Adaptação das empresas que tem Enfermagem (normalmente de 1 a 2 anos).

2º) Projeto com alterações pelo Senado Federal:

Câmara dos Deputados -> Senado Federal -> Câmara dos Deputados -> Senado Federal -> Presidente > Período de Adaptação.

Sendo assim, como este ano é eleitoral e logo tudo estará “trancado”, por mais otimista que sejamos, no mínimo vai demorar uns 3 anos para haver a total implantação das 30h.

É importante a mobilização de todos os setores da Enfermagem, para que este tempo não se prolongue mais ainda. Já faz 12 anos que existe esse Projeto de Lei.

Enfermagem Unida, sonho de todos os profissionais.

A Enfermagem está Enferma!

Anúncios

E lá vamos nós! Mais um ano no seu fim e um novo se aproximando.

O Brasileiro é considerado uma das nações onde o povo é o mais otimista e o melhor, na verdade pior, todos os anos é assim.

Pior? Sim!

O povo Brasileiro é tão otimista que esquece o passado rapidamente e nunca puxa a responsabilidade para si!

“Que 2011 acorde os Brasileiros!”

É verdade, de tão otimistas que somos, parece que estamos em constante hibernação!

Tantos problemas políticos que existem neste país e mais uma vez o povo esquece rapidamente!

Um dos últimos acontecimentos e acredito que de uma vergonha imensa, foi o aumento salarial, digo, aumento salarial absurdamente exagerado!

61% de aumento salarial entre os Deputados Federais e os parlamentares estaduais tem DIREITO de receber 75% deste.

Fico absurdamente indignado pois nós cidadãos trabalhadores do dia a dia deste país, não só temos que nos contentar com a MIXARIA que é valorizado nosso salário mas também temos que engolir estas situações que mais uma vez nos fazem de palhaço!

Sinceramente, você acha que mesmo o deputado mais eficiente merece um aumento salarial desta magnitude?

Se não houvesse aumento de salário, por acaso os deputados não teriam condições de dar alimentação aos seus filhos?

E a população geral que tem chorados R$ 30 (TRINTA REAIS) de aumento para o próximo ano. E ainda com várias explicações de que não pode ser elevado além disso. Até entendo, mas não consigo compreender a super valorização salarial dos políticos deste país!

Você já ouviu ou leu alguém explicar isso? EU NUNCA!

E toda esta situação foi resolvida em poucos dias! Para não dizer que aumentaram os salários de um dia para outro!

E os projetos que estão parados há anos?

Puxando para a minha classe, que nem o PL 2295/2000 que dispõe sobre a carga horária máxima de 30h para Enfermagem (a atual é 36h). Notem que este projeto de Lei está desde 2000 tramitando na Câmara e houveram pouquíssimos avanços! Sendo que todas as entidades da classe são favoráveis e há uma mobilização muito grande pelo COFEN.

Nós trabalhadores da Enfermagem que trabalhamos 36h semanais, querendo somente uma redução de 6h semanais é de uma discussão tão grande e pesada que não pode ser logo resolvida?

Agora, aumentar o salário para em torno de 7 mil reais a mais, ah! esse sim é algo que não pode passar nem 1 dia.

A cada dia sinto-me com mais vergonha da política e dos políticos deste Brasil!

E também sinto imensa vergonha desta população que somente lambe os pés destes cidadãos do Poder e não fazem seu papel de Cidadão criticando e fazendo mobilizações em prol de seus direitos.

Convido à todos aqueles que são Brasileiros e se orgulham da NAÇÃO que temos a participar do Movimento do Patriotismo Brasileiro, que é aberto ao público e tem como objetivo agregar aqueles que querem o bem do país. Ou Seja, um país melhor e que possamos ter um espaço para divulgação das nossas manifestações.

Eu divulguei minha indignação com a PL 2295/2000 e você?

Quero também ler sua manifestação!

Siga o Movimento do Patriotismo Brasileiro pelo Facebook – Acesse: http://www.facebook.com/pages/Movimento-Patriotismo-Brasileiro-MPBR/131918716857954

Um grande abraço!

Feliz Ano Novo 2011

Que seja repleto de alegrias, e um país melhor!

Para facilitar a troca de informações entre as operadoras e prestadores de serviço de saúde, a ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, instituiu a TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar). Esta nova terminologia faz parte das ações criadas para o funcionamento do padrão TISS, que está unificando a linguagem, a plataforma eletrônica e as informações sobre os pacientes dos planos de saúde. Apesar dessa mudança estar sendo adotada de forma gradual, todas as operadoras de planos privados e de assistência à saúde e prestadores de serviços de saúde devem correr contra o tempo – até o último dia do mês de setembro – , que é o prazo final dado pela ANS para que todos tenham adaptado suas guias TISS.
Esta determinação representa uma alteração bastante significativa para o setor, em especial para instituições como Hospitais e Santas Casas, pois além delas possuírem uma tabela para cada convênio, terão que atualizar seus softwares de gestão. Por isso, é preciso que todas as instituições de saúde encontrem uma solução flexível e que atenda as exigências dentro do prazo estipulado pela ANS.
A Wareline, empresa de software hospitalar, possui um sistema extremamente eficiente e completo, que atende a todas as especificações e garante que a implementação da TUSS não seja um problema para seus clientes. Com ela, a tabela TUSS será implantada de forma rápida e em tempo hábil, para que o cliente esteja em conformidade com a ANS, além de ser também uma maneira muito mais simples para as operadoras de saúde padronizarem suas informações.
Mas, mais importante do que apenas implantar o sistema, a Wareline oferece suporte e manutenção total, garantindo um serviço de qualidade e ágil, que faz com que o cliente esteja sempre em dia com as determinações da Agência de Saúde.

Sobre a TUSS

Dia 30 de junho foi o prazo final para que todas as operadoras de planos privados de assistência à saúde adotarem a Terminologia Unificada de Saúde Suplementar, a TUSS, para a codificação de procedimentos médicos, e apresentá-la à sua rede credenciada. A medida, instituída pela ANS com o objetivo de facilitar a troca de informações entre operadoras e prestadoras de serviço de saúde, é parte do processo da TISS. Uma mudança como essa é gradual e foi estipulado um novo prazo de 90 dias (a contar a partir de 30 de junho) para todas as operadoras adaptarem suas guias TISS, codificando-as de acordo com a TUSS. Após este prazo, a operadora poderá se recusar a receber as guias TISS sem o código da TUSS.

Site da Wireline: http://www.wareline.com.br
Autora do texto: Carla Akl (Jornalista – Percepção Comunicação Integrada).

Fica a dica sobre este ótimo Sistema de Gerenciamento Hospitalar, no qual os gestores da saúde devem estar atualizados sobre as novas normas e sobre os melhores produtos no mercado, tanto para se adequar como para facilitar a dinâmica hospitalar. Com isso, o principal beneficiado pela tecnologia, são os pacientes/clientes e também o próprio hospital, pois o custo/benefício é excelente.

Graças aos Moderadores do Fórum do WordPress.com, consegui recuperar o post mais lido de meu Blog, segue o texto (18/08/2007):

Durante esta semana em uma aula, houve uma discussão e a apresentação de como é a Saúde no Mundo. Ficamos admirados como ela é vista e executada em vários países. Vimos que o Brasil está muito a quem de ter um Sistema considerado Bom! Mas também existem vários países onde não há nenhum comprometindo ou estão mais desorganizados (é existem!) que o Brasil. Como foi dito pela Professora, infelizmente nós da área da saúde, vivemos da doença. As pessoas ficando doente, é dinheiro para nós! É trágico isso mas, é a realidade na qual estamos inseridos. Já em outros países os profissionais ganham pela prevenção e até bonificações por manterem pacientes com ótimo estado de saúde.

Há vários que defendem ferrenhamente o Sistema Único de Saúde, como o melhor plano do mundo! Bom, se for visto pelo lado teórico (o dito papel) ele é praticamente perfeito. Mas como em toda e qualquer organização, tudo que está no “papel” é ótimo mas a prática não é bem assim. Mas o que vemos hoje no Brasil é que os Planos de Saúde estão cada vez aumentando de número e também no valor pago para cuidar da Saúde; o SUS desorganizado hierárquicamente; o enorme pedaço da pizza do PIB para saúde sendo desviado, enfim, o que fica explícito é que a Saúde no Brasil não é a ideal, por motivos meramente políticos e financeiros.

Não estou aqui dizendo que governo A, B ou C é péssimo, mas pode ser dito que todos entram em concordância com este sistema “sujo”.

Está havendo uma mudança neste paradigma, principalmente com a criação da ESF (ou USF, PSF), e outros projetos, que ficamos na expectativa que mude logo a Saúde no Brasil.

Abraços, espero comentários e sugestões!

Visite o Fórum da Enfermagem Brasileira: http://www.enfermagembrasil.rg3.net

 

FAVOR LER ESTE NOVO POST! ->

Clique Aqui -> E as 30h? Enfermagem Enferma!

Quem sou?

Norberto de Sousa Cimirro, Enfermeiro - Santa Casa de Bagé e ESF Equipe 01 da Prefeitura Municipal de Hulha Negra

[Bagé|RS|Brasil]



Currículo Lattes



Atualizações Twitter

Blog Stats

  • 98,087 hits
Pessoas Online: